11.10.11

Afronauta no Atlântico Negro

Poesia e musicalidade
Expressividade e gestualidade
Postura e estilo
Gingado e maneira de falar
Companheirismo e comunidade
Solidariedade e muitos sonhos
Criados aqui e alimentados lá
A herança africana cruzou o oceano
O Atlântico Sul e o Atlântico Norte
O Atlântico Negro surgiu
Da escravidão à diáspora
Da modernidade à pós modernidade
O significante negro marcou para sempre os novos tempos

Gil de volta do exílio trouxe na bagagem os sonhos dos que não foram, sonhos que foram cruzados naquele Atlântico Norte no trânsito do Atlântico Negro e postos no trilho que não tem fim de um tempo em que ouvir uma nova canção de alguns compositores significava descobrir novos sentidos, novas possibilidades de qualquer coisa real.


Nenhum comentário: